Carregando...
Blog

Carreira e maternidade: como eu concilio


Assim que Caio nasceu, meu ritmo de trabalho continuou o mesmo: jornada dura de trabalho durante o dia todo, inclusive aos sábados, e faculdade à noite. Uma tristeza. Digo tristeza porque era o que eu sentia durante todo aquele tempo que eu passava longe dele. Embora ele ficasse com a minha mãe, pessoa em quem eu confio de olhos fechados, não era meu ideal de maternagem. 
O tempo passou e me mostrou que estava tudo errado. Eu não estava feliz. Foi então que resolvi diminuir minha carga horária drasticamente. Passei a trabalhar somente no horário em que ele está na escola. É claro que não é todo mundo que tem o privilégio de trabalhar meio período e poder “escolher” seus horários. Como sou professora, existe essa possibilidade. 
Não é um mar de rosas, já contei isso aqui. Depender de outra pessoa financeiramente é algo que eu tinha deixado de fazer aos 16 anos de idade, quando comecei a dar aula. Fico triste por não poder rachar as contas da casa, por exemplo. Tudo bem que foi um acordo, mas, mesmo assim, ainda não é fácil. Ainda estou me acostumando com a ideia. 
No entanto, poder estar com meu filho o tempo todo me faz uma pessoa muito feliz. Buscar na escola, preparar o lanche, fazer a comida dele, ajudar nas tarefas, cuidar quando ele está doente, saber quantas frutas ele comeu, ir a todas as reuniões da escola, fazer comer legumes, ajudá-lo a estudar para as provas, ver um filme juntinho dele no meio da tarde, supervisionar seus passos na Internet, orientar bem de perto, estar junto sempre. Enfim, maternar dessa forma me faz bem, me dá segurança e tenho certeza de que é bom pra ele também.
Acho que a parte mais difícil é o julgamento de terceiros. Tem gente que me acha dondoca, tem gente que acha que, porque eu estou em casa, eu estou à toa e não compreende quando eu digo não pra determinadas atividades, tem gente que diz “quem pode, pode!”, tem gente (muita gente!) que não entende a forma de ser mãe que eu escolhi. Essas pessoas não sabem de quantas coisas eu tive que abdicar, não sabem das minhas crises existenciais e não fazem ideia das coisas que eu tive que aprender na marra. Então, essas pessoas, eu ignoro. 
Pra resumir, eu quero deixar claro que o que eu escolhi me faz feliz. Não me importo em comprar menos roupa, não me importo em ter menos sapatos do que eu tinha, não me importo em abrir mão de coisas materiais. Faço isso com gosto. Raramente vocês vão me ver reclamando da minha conta bancária e frequentemente vocês vão me ver falando como é bom poder criar o próprio filho sem terceirizá-lo!

Para ler mais posts sobre este tema, acesse o Mamatraca.

5 comments
  1. Flávia Brito

    Tem gente Dani que gosta mesmo de falar, e o pior que gastam de falar pelos outros, esquecem que só podem falar por si mesmos. Cada um é feliz a sua maneira. Eu sou muito feliz em poder dedicar bastante tempo a minha filha também, embora tenha a correria do mestrado, meus trabalhos de campo que as vezes me fazem dormir uns tempos fora, mas na maioria do tempo estou com ela e não me arrependo. AdorooO.

    Aproveita mesmo, porque não a nada mais gratificante do que participar da vida dos filhos!

    Beijos!

  2. Beth Salvia

    Dani vc está fazendo a coisa mais perfeita que uma mãe deve fazer, mesmo com a vovó cuidando, nuuunca é a mesma coisa, pq eles sentem falta é da mãe. Se eu tivesse pensado como vc qdo meus babys eram pequeninos, acho que teriamos sido mais felizes. Meu filho aos 14 anos me perguntou "poque vc trabalhava o dia inteiro,? e eu tod orgulhosa respondi "pra manter vcs nas melhores escolas, nos cursos de línguas, música, judô, balé,…" e ele disse "preferia morar na favela, do que viver em berçarios, babás e sempre só" Chorei, hj eles (gemeos) são adultos e me compreenderam. Deixe quem quiser falar, mais tarde vc recupera o tempo perdido, estuda mais, trabalha, deixa ele crescer, bjs

Leave a Reply

Favoritos da Dany
Por favor, aguarde!

Cadastre o seu email e receba as nossas atualizações!

Digite seu nome e email e receba nossas atualizações assim que eles forem postados. Seja sempre o primeiro a saber das novidades!
%d bloggers like this: